Você sabe a real diferença entre galinha caipira e frango orgânico?

0

Atualmente  com o crescimento da “onda” de consumo de alimentos naturais e orgânicos, começaram a surgir no mercado ofertas de “frango orgânico” sem “antibiótico”, criado de maneira natural, etc e tal. Será que é realmente verdade?

O obejtivo deste artigo é esclarecer a população e demais interessados sobre a verdadeira definição de frango caipira e frango orgânico e esclarecer de uma vez por todas a real produção de galinha caipira,

O que é  “Galinha Caipira”?

A “velha” galinha conhecida como “pé duro ou caipira” dos terreiros,”fundo de quintal” é a galinha criada a solto, nos terreiros, exercitando-se e selecionando ao mesmo tempo o tipo de alimento. Historicamente tem um prazo maior de produção de carnes e ovos, com baixa produtividade que o da avicultura industrial, caracterizando-se como uma produção saudável.

Segundo a Associação Brasileira de Avicultura Alternativa, há várias formas de diferenciar as diversas produções de frango, a diferença é simples, como aponta a norma aplicada pela AVAL, desde 2013:

Frango Convencional: produzidos em granjas de exploração comercial, de linhagens comerciais geneticamente selecionadas para alta taxa de crescimento e excelente eficiência alimentar, criados em sistema intensivo, segundo as normas sanitárias vigentes, sem restrição ao uso de antibióticos, anticoccidianos, promotores de crescimento, quimioterápicos e ingredientes de origem animal na dieta.

Frango criado sem o uso de antibióticos (Antibiotic Free/AF): ave de exploração intensiva, sem restrição de linhagem, criada sem o uso de antibióticos, anticoccidianos, promotores de crescimento, quimioterápicos e ingredientes de origem animal na dieta.

 

Frango Caipira, Frango Colonial, Frango Tipo ou Estilo Caipira ou Frango Tipo ou Estilo Colonial: aves de linhagem exclusiva para esse fim,  criadas em sistema com acesso a áreas externas para pastejo, exercícios e manifestação de comportamentos inerentes à espécie, e que se alimentam com ração constituída por ingredientes preferencialmente de origem vegetal, sendo proibido o uso de melhoradores de desempenho de base antibiótica. Apenas linhagens ou raças de aves de crescimento lento (superior a 70 dias) são aceitas com essa denominação;

Frango Orgânico: produzidos em granja de exploração comercial. Não há restrição de linhagens. Produzido segundo legislação brasileira para os sistemas orgânicos de produção, cujas especificações produtivas encontram-se principalmente descritas na Instrução Normativa n°46 de 07/10/2011. Sua principal característica produtiva é a ração das aves com ingredientes que tenham origem orgânica certificada, cultivados sem a utilização de defensivos e fertilizantes químicos, respeitando-se o bem-estar animal e o meio ambiente. Acesse: http://www.aval.org.br.

Logo a produção do frango orgânico precisa de uma certificação em sua produção, a ração também deve ser certificada e o vendedor deve apresentar no ato da venda o “Selo de Certificação”, se não vai estar vendendo galinha caipira e não frango orgânico.

O que existe no mercado é a produção de galinhas caipiras que mudou completamente a sua forma de produção.

Atualmente, a produção da “galinha caipira” mudou. As aves chamadas de caipiras são marcas que foram geneticamente trabalhadas, selecionadas e adaptadas. Essas aves passaram por programa de melhoramento genético para a fixação de alguns parâmetros produtivos e, ao mesmo tempo, para reduzir as características indesejáveis, como o choco, passando a compor, ao longo do tempo, um sistema de criação que permite maior produtividade ( Santos et al, 2009).

O novo sistema de produção de galinha caipira requer melhoria nas instalações,  novos equipamentos, higiene, melhorias no manejo sanitário, uma ração apropriada para as novas vertentes produtivas para a galinha caipira, lembrando que esta produção é mais “rústica” que a galinha de granja, mas requer os mesmos manejos e cuidados.

A ave caipira tem o período de criação mais longo, cerca de duas vezes superior ao das aves industriais, com produção de ovos e carne menores, mas o produto diferenciado é de alta qualidade e, cada vez mais, conquista consumidores exigentes, principalmente os consumidores urbanos.

Atualmente o sistema de produção de galinhas caipiras apresenta à seguinte classificação,  de acordo a sua função econômica:

– Para produção de ovos (poedeiras).

– Para produção de carne (corte).

– Dupla aptidão (carne e ovos).

Diante do que foi exposto, a Qualyagro – Farmácia na Fazenda lançou o Manual Prático Crie Galinha Caipira,com a finalidade de atender uma demanda do setor e colaborar com a melhoria dos processos da produção de “Galinha Caipira” .

O leitor conhecerá o planejamento das instalações de um galpão básico de produção, manejo sanitário com as principais etapas de vacinação,  além do manejo geral da granja e nutricional. Consta também no Manual  uma planilha de custos e investimentos para montagem de sua futura granja

O Manual poderá ser adquirido diretamente no site www.farmacianafazenda.com.br  ou através do contato@farmacianafazenda.com.br  em formato CD.

Atualmente a população urbana busca um resgate de suas raízes rurais e a produção de galinhas caipiras e seus ovos saudáveis é uma ótima oportunidade de negócios.

Quanto ao consumidor, este deve ficar atento as armadilhas mercadológicas quanto a produção do frango orgânico e galinha caipira.

Autor: Prof. Guilherme Augusto Vieira

11 - comprar-agora-especializati

cd galinha 

Agora se você estiver interessado(a) em transformar sua Fazenda, Granja ou Propriedade em uma empresa rural lucrativa ( mesmo que for de pequena produção),

conheça o curso on Line Administração Rural da Farmácia na FAzenda / Qualyagro e VeteAgroGestão.

adm-rural-on-line-600x600

Informações e inscrições: http://farmacianafazenda.com.br/produtos/treinamento/administracao-rural-on-line/

71-98101-4194

Comentários

comentários

Compartilhe